Consulte as noticias já disponiveis da nossa Gala

Domingo, 13 de Abril de 2008

Parecer da Assembleia de Escola

Teve lugar na passada Quinta Feira dia 10 de Abril , uma reunião extraordinária da assembleia de escola , que visava abordar o actual momento da escola face á nova “Avaliação de desempenho ”  e ao “Novo estatuto dos Alunos” ,  onde mais uma vez a nossa Associação se fez representar.
Esta Assembleia serviu para debater o actual momento e as implicações que estas matérias estão a ter no funcionamento da escola. Tendo em conta as diversas opiniões sobre a Avaliação de desempenho ficou resolvido a elaboração de uma carta para ser enviada ao Ministério da Educação e respectiva divulgação pública.
Esta carta foi aprovada por todos os membros da assembleia e reflecte o sentimento generalizado dos seus intervenientes, e apesar do mais recente entendimento entre o Ministério da educação e os representantes dos professores, o que constatamos com bastante agrado não poderíamos deixa de a publicar.
Em relação ao novo estatuto do aluno , e por não haver tempo disponível para a sua discussão , ficou adiada para nova reunião.
Paulo Condesso
Carta elaborada pela Assembleia de escola:
AGRUPAMENTO DE ESCOLAS BARTOLOMEU DIAS
PARECER DA ASSEMBLEIA DE ESCOLA
 
De acordo com o Decreto Lei 115/A de 98 a Assembleia de Escola é um órgão responsável pela definição das linhas orientadoras da actividade da escola devendo pronunciar-se sobre assuntos de interesse geral da escola
Ainda no diploma em questão pode ler-se que o funcionamento da Assembleia de Escola é democrático e mantém uma boa articulação e um bom relacionamento com os outros órgãos de gestão.
No Regulamento Interno deste Agrupamento pode ler-se na sua Secção I artigo 8º que :
A Assembleia é o órgão de participação dos diferentes sectores da comunidade responsável perante a administração educativa, pela orientação das actividades da Escola, com vista ao desenvolvimento global e equilibrado do aluno.
Desta forma os elementos presentes que compõem esta Assembleia considerando que,
1) a Assembleia de Escola é um órgão de gestão e administração com carácter deliberativo no que diz respeito à vida escolar em diversas vertentes fundamentais ao normal funcionamento da escola como atesta a aprovação do Regulamento Interno e Projecto Educativo, Planos Anuais de Actividade e Orçamento;
 
2) este é o único órgão onde os diferentes e complementares agentes educativos têm assento;
 
3) compete a este órgão estar atento às dinâmicas da escola e a todas as questões que de alguma forma possam representar impacto desfavorável a uma evolução tranquila do processo educativo subjacente ao ano lectivo em curso, em coerência com o estipulado no Regulamento Interno;
 
reúnem-se neste dia para reflectir a actual situação resultante da publicação do Decreto 2/2008 de Janeiro referente ao novo modelo de Avaliação de Desempenho dos docentes.
 
Da reflexão há a registar as perplexidades sentidas pelo corpo docente em geral e dadas a conhecer à Assembleia através dos professores presentes como as que a seguir se enumeram:
 
-          Os professores consideram que para além do modelo de avaliação se apresentar como excessivamente burocrático e carecido de fundamentação académica/pedagógica é absolutamente impraticável este ano lectivo como aliás o bom senso assim o dita e a bem do processo de ensino/aprendizagem .
-             As constantes, confusas e contraditórias orientações e publicações legais que têm avassalado as escolas, têm provocado um clima de instabilidade comprometedor de um trabalho docente já de si difícil, complexo e exigente.
No decurso da reflexão sobre este assunto, a Assembleia regista a sua estranheza relativamente ao facto de ser o próprio ME a subverter uma regra básica de qualquer processo de avaliação. De facto, não é admissível que os avaliados não tenham conhecimento prévio dos instrumentos de avaliação, critérios e ponderações a que serão sujeitos, contrariando aliás o que se aplica aos alunos que, logo no início do ano lectivo, são informados de todos os detalhes do seu processo de avaliação.
-          Relativamente à sujeição deste modelo de avaliação pelos professores contratados, a Assembleia considera injusta qualquer tentativa de experimentalismo num grupo de professores que ainda nem sequer está inserido na carreira e que assim funcionaria como uma espécie de reféns/cobaias de um modelo mal construído e ao qual falta diverso suporte legal.
-          A Assembleia salienta que a primeira reunião do Conselho Científico criado pelo ME e responsável pela criação de um conjunto de orientações fundamentais à concretização do modelo, de acordo com o decreto 2/2008, terá lugar no próximo dia 21 de Abril não devendo chegar às escolas nada de concreto antes do final de Abril.
Considera ainda esta Assembleia que a pressão do ME para a imposição de um modelo no qual ninguém se reconhece, irá prejudicar os alunos debilitando a qualidade do ensino em diversas vertentes.
A verdade é que todo o clima gerado a partir da publicação do decreto em análise e posteriores tomadas de posição arrogantes e autistas por parte do Ministério da Educação, tem causado grande desconforto e insatisfação profissional/emocional. De facto, é notório que o ME introduziu um novo factor de angústia na prática docente provocando um profundo e crescente mal estar que só ainda não comprometeu uma boa prática profissional pautada pelos parâmetros de exigência e qualidade que os professores sempre cumpriram, porque estes têm cumprido o seu trabalho sacrificando a sua própria condição física. Contudo, esta Assembleia percebe que as boas práticas lectivas sucumbirão certamente à avalanche burocrática que este modelo de avaliação representa e que em nada serve os bons destinos da educação antes a pretende subverter.
Igualmente a Assembleia considera que a situação actual tem tido um impacto desfavorável no ambiente vivido na escola entre pares e entre órgãos. De registar que da parte do representante da Associação de Pais e de Encarregados de Educação, foi dada a conhecer a apreensão daqueles sobre os efeitos que o presente momento, nomeadamente a aplicação do modelo de avaliação, tem tido e terá na qualidade do processo ensino/aprendizagem.
Hoje a escola está profundamente burocratizada e é tempo de contrariar essa realidade e acima de tudo impedir que a carga administrativa e vazia de significado se reforce.
A Assembleia agora reunida considera assim que toda esta parafernália legal tem objectivos que não são consentâneos com um projecto educativo sustentado, coerente que vise um país de sucesso.
A Assembleia de Escola, considerados todos os pressupostos enunciados, sugere aos restantes órgãos de gestão da escola que assumam uma posição inequívoca junto do Ministério da Educação de que não estão reunidas condições minimamente razoáveis para a aplicação deste modelo de avaliação e que o mesmo deverá ser alvo de reflexão, debate e reformulação. Um processo que deverá respeitar os princípios democráticos de discussão com a classe docente.
A Assembleia deseja que seja do conhecimento público esta sua tomada de posição e que a mesma seja enviada ao Ministério da Educação.
 
Sacavém, 10 de Abril de 2008
publicado por Paulo Condesso às 11:11
link do post | comentar | favorito

-O meu Perfil

-pesquisar

 

-Setembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

-Noticias

- Noticias

- Boas Vindas 2008/2009

- Grande Gala 2007/2008

- Divulgação da intituição

- Homenagem á Dr.ª. Luisa

- Homenagem de Aluna à Dr.ª...

- Recepção aos convidados e...

- Homenagens

- Troféus Atribuidos

- 1º Classificado

- 2º Classificado

- 3º Classificado

- 4º Classificado

- 5º Classificado

- 6º Classificado

- 7º Classificado

- 8º Classificado

- 9º Classificado

- 10º Classificado

- 11º Classificado

- 12º Classificado

- 13º Classificado

- 14º Classificado

- 15º Classificado

- Texto nº 1

- Texto nº 7

- Concurso Literário - Resu...

- Fotos da Entrega dos Prém...

- Premiados 2007/2008

- Os Nossos apoios

- Ambargris

- Dan Cake

- Zona Óptica

- Café "A Cafeina"

- Farmácia Soares

- Gráfica Povoense

- ISOLAR

- Zé Simões - Canalizador

- Casa dos Frangos de Sacav...

- Beconnect

- EPOCH

- AASTRA

- Fotoflash

- Desportos Velosos

- Prevenção Rodoviária

- Tonik

- Citroen - Sacavém

- Auto Motriz

- Clinica de Santo António

- Eliseu Costa Carrapito

-Arquivos

- Setembro 2008

- Julho 2008

- Junho 2008

- Abril 2008

- Março 2008

- Fevereiro 2008

- Janeiro 2008

- Dezembro 2007

- Novembro 2007

- Outubro 2007

- Setembro 2007

-favoritos

- As nossas equipas

- Noticias

-Locais a Visitar